quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Intubação orotraqueal

Técnica de intubação orotraqueal

01. Ventilar e oxigenar o paciente com Ambú/máscara conectado a uma fonte de O2 a 15 l/m. Certificar-se que um aspirador rígido estará prontamente disponível caso seja necessário.

02. Testar o balonete do tubo traqueal.

03. Um assistente deve imobilizar manualmente o pescoço e a cabeça, que não devem ser movimentados sob nenhuma hipótese durante o procedimento.

04. Segurar o laringoscópio com a mão esquerda.

05. Inserir o laringoscópio no lado direito da boca do paciente, deslocando a língua para a esquerda.

06. Examinar a glote e:

- Utilizando lâmina curva, a extremidade distal da mesma deve avançar até a valécula quando então todo conjunto do laringoscópio será tracionado para cima, sem alavanca. Este movimento levantará a epiglote expondo as cordas vocais.
- Utilizando lâmina reta, a extremidade distal da mesma deve avançar diretamente até a epiglote que será levantada pela lâmina, sem alavanca, expondo as cordas vocais.

07. Inserir delicadamente o tubo na traqueia sem aplicar pressão sobre os dentes e as partes moles da boca.

08. Insuflar o balonete do tubo com volume de ar suficiente para conseguir uma vedação adequada. Não hiperinsufle o balonete.

09. Observar visualmente a expansão pulmonar com a ventilação.

10. Auscultar o tórax e o abdome com estetoscópio para conferir a posição do tubo.

11. Fixar o tubo. Se o paciente for transportado, a posição do tubo deve ser reavaliada.

Se a intubação endotraqueal não for conseguida num prazo de 30 segundos, ou no tempo que o médico que executa o procedimento consegue manter-se sem respirar, interromper a tentativa e ventilar o paciente com ambu e máscara antes de tentar novamente.



Clique aqui para ver o vídeo .

Nenhum comentário:

Postar um comentário